O fechamento da fronteira chega ao 5º dia nesta terça-feira (26) e o Exército brasileiro cercou a chamada "linha seca" que divide o país da Venezuela, em Pacaraima, Norte de Roraima. Cones e faixas estão sendo colocados para evitar aglomerações e o risco de novos conflitos entre imigrantes e militares de Nicolás Maduro.

No fim de semana, dois confrontos foram registrados em protesto ao fechamento da fronteira. O primeiro deles, após a chegada de dois caminhões com ajuda humanitária que deveria ter sido entregue no país vizinho. Os caminhões recuaram, dando início às confusões.

Interceda agora!

- Para que não haja derramamento de sangue nesse conflito;
- Para que essa ajuda humanitária chegue ao seu destino;
- Que a ditadura não prevaleça.

Compartilhe