Pastor do Nepal relata o espancamento sofrido por ser cristão

Um pastor cristão no Nepal, foi espancado por oito homens em Katmandu, e revelou que a gangue também fez um alerta mortal aos cristãos no país.

O pastor Sagar Baizu disse ao Morning Star News que o ataque aconteceu no meio do dia em 19 de julho, quando ele parou em um café na capital. Os assaltantes homens não identificados saltaram por trás.

"Eles me bateram por um minuto e meio e de repente fugiram do local", disse Baizu, de 46 anos, que também é porta-voz e secretário-geral da Federação dos Cristãos Nacionais no Nepal. "Eles disseram: "Vamos explodir sua igreja e todas as igrejas com bombas e atirar em você e em todos os seus líderes”.

O pastor notou que os golpes em sua cabeça eram tão severos que ele não podia ver os rostos daqueles que estavam batendo nele. "Eu simplesmente não conseguia entender o que estava acontecendo comigo por cerca de dez minutos após o ataque", disse ele.

O motivo

O cristão, que é pastor da Igreja Anugrah Vijay em Budhanilkantha, foi tratado em um hospital e apresentou um relatório policial sobre o incidente, que está sendo classificado como uma tentativa de homicídio.

Embora ele não saiba quem o atacou, Baizu observou que, por mais de uma década, ele se manifestou em favor dos cristãos nepaleses, que são uma minoria na nação de maioria hindu.

"Sou o porta-voz oficial da Federação de Cristãos Nacionais no Nepal e tenho falado sobre os direitos da igreja há muitos anos", disse Baizu. "Esta não é a primeira vez que recebo ameaças”. Ele insistiu que o ataque é resultado de seu "ativismo cristão".

Líderes cristãos dizem que a perseguição contra os crentes no Nepal vem de atitudes nacionalistas influenciados pela Índia, onde os cristãos também enfrentam ataques constantes.

Opressão hindu

Incidentes recentes incluem a prisão de líderes cristãos que foram acusados ​​de conversão forçada, junto com a deportação de um casal estrangeiro por acusações semelhantes por seu trabalho em uma igreja em Kumaripati.

O Pastor Bharat Giri, ministro cristão de 24 anos em tempo integral, disse ao The Christian Post em fevereiro que cristãos, muçulmanos e budistas enfrentam a opressão devido à política dominada pelos hindus.

Giri disse que os cristãos são constantemente presos por suas crenças, e que não há ninguém para defendê-los nos tribunais. "Todo o sistema de justiça e os juízes são hindus", disse o pastor ao CP.

"Eles dizem que este é um país secular, mas eles estão continuamente empurrando as pessoas para a prisão" por suas crenças religiosas, acrescentou.

Fonte: The Christian Post

Compartilhe