Relato Missionário Viúvas da Índia

Nova Delhi, 07 de março de 2018.

Na Índia, vivemos em meio a uma sociedade em que mulheres são maltratadas. Os jornais todos os dias trazem reportagens sobre estupros, assassinatos e tentativas de homicídio com ácido. Há relatos de mulheres que entram na sala de cirurgia pensando que farão uma retirada de vesícula biliar e quando saem descobrem que a cirurgia foi realizada para a retirada de seu rim, que foi vendido pelo marido.

As meninas são rejeitadas desde o nascimento e um grande número delas são vendidas para serem exploradas sexualmente, além de inúmeros casamentos realizados em que o marido posteriormente vende a esposa.

Entenda o contexto

Nesse contexto, as mulheres que se tornam viúvas vivem uma situação ainda mais humilhante, porque uma vez que se tornam viúvas são consideradas sem valor para a sociedade, então, são abandonadas pelos filhos e familiares, passando a viver de esmolas.

Existem atualmente na Índia cerca de 45 milhões de viúvas. Na cultura Hindu, quando o marido morre, a esposa não tem mais propósito em sua vida. Até no ano de 1827, a esposa era cremada viva ao lado do corpo do marido, num ritual conhecido como SATI.

Embora tenha sido abolido, outro tipo de SATI acontece hoje com as viúvas da Índia, pois são submetidas a uma vida de pobreza e exclusão, onde são perseguidas e humilhadas.

Além disso, são consideradas amaldiçoadas e culpadas pela morte do marido e por tudo de ruim que possa acontecer ao redor de onde moram. Por causa disso, elas perdem sua fonte de sustento e são impedidas de herdar dinheiro ou propriedades.

O Programa

O objetivo do programa na Índia é resgatar a dignidade, restaurar a autoestima por meio do ensino da Palavra de Deus e inseri-las de volta a sociedade através de uma profissão.

Dessa forma, começamos a pensar como poderíamos desenvolver um trabalho prático que pudesse acalentar esses corações e demonstrar a elas como são importantes para Jesus e para todos nós que estamos envolvidos nessa obra.

Só as palavras são suficientes? Temos o entendimento que não. Nesse sentido o Senhor tem nos direcionado a festejar aniversários e comemorar datas importantes.

Renovação da Mente

Ontem comemoramos com as viúvas o Dia Internacional da Mulher, com direito a brincadeiras descontraídas e muitas risadas. O Salmo 139. 13-16 nos mostra um Eterno e Amoroso Deus que nos conhece, que viu o nosso corpo em substância ainda sem forma, que determinou todos os nossos dias, nos amou e provou seu sublime amor ao enviar Jesus Cristo. Só Ele pode acalentar esses corações, só esse amor tem a capacidade de mudar histórias. Ministrar a corações tão sofridos, não é fácil, é necessário todo um cuidado para não expor ainda mais as suas vergonhas e dor.

Não há nada tão forte como o AMOR do PAI!

Essas viúvas são carentes de abraço e beijo, desejam atenção e querem ser ouvidas. Elas querem falar, muitas se jogam em meus braços por desespero, desejam que alguém as note.

Querem ser tocadas, pedem oração e choram, sim nos choramos! Ainda há muito a ser feito...

Ministramos a palavra, cantamos, oramos e também sorrimos com a brincadeira de estourar balões, essa foi a primeira vez que elas brincaram com balões.

Jesus estava ali, Ele sempre está!

Contamos com suas orações,
Deus os abençoe!
Missionária Ze Aunt

Compartilhe