Família de garoto resgatado na Tailândia agradece as orações

Os pais de um dos 12 garotos que, junto com seu técnico de futebol, foram resgatados de uma caverna na Tailândia depois de ficarem presos por duas semanas, agradeceram a Deus pela segurança do filho, dizendo que "não há nada que ele não possa fazer".

"Agradeço a Deus. Estou muito agradecido por eles terem encontrado meu filho e todos os treze vivos", disseram os pais do menino, que é patrocinado pela caridade cristã Compassion, segundo o Christian Institute.

Os garotos, com idade entre 11 e 16 anos, e seu técnico de futebol foram resgatados terça-feira da caverna inundada de Tham Luang, na província de Chiang Rai, na Tailândia, onde ficaram presos por dezessete dias.

Todos os integrantes do "javalis selvagens", o nome do time de futebol, foram hospitalizados e permanecerão em um hospital por semanas devido ao enfraquecimento do sistema imunológico, informaram os relatórios. As autoridades provavelmente também procurarão por sinais de histoplasmose, que é conhecida como "doença das cavernas", uma infecção que "é causada pela inalação de esporos encontrados em excrementos de pássaros e morcegos", segundo a Mayo Clinic.

"Estou tão feliz e tão agradecido por ver meu filho novamente. Muito obrigado a todos que estiveram orando por nós e pelos meninos, muito obrigado", acrescentaram os pais, que frequentam a Igreja Maesai Grace na Tailândia na província de Rai.

"Obrigado a Deus que nos ajudou a rever nosso filho. Estamos tão felizes em ouvir que nosso filho está fora da caverna. Deus é grande em amor e não há nada que Ele não possa fazer”, acrescentaram.

A terceira fase da operação de alto risco envolveu 19 mergulhadores que entraram na caverna e extraíram os quatro meninos restantes e seu treinador, informou a CBS no início desta semana. A operação de resgate na terça-feira durou nove horas, a partir do momento em que os mergulhadores entraram pela primeira vez na caverna até a última pessoa ser trazida para fora. Os outros oito meninos surgiram no domingo e na segunda-feira.

Os meninos foram se abrigar na caverna e ficaram presos dentro devido a inundações de monções. Os socorristas não conseguiram localizá-los por quase 10 dias por causa das altas águas. A popular produtora cristã Pure Flix disse que esta história será o próximo filme de Hollywood.

Pure Flix, conhecido por "Deus não está morto" e "Em defesa de Cristo", revelou no Twitter na semana passada que eles tinham produtores no norte da província de Chiang Rai depois que os garotos foram salvos, entrevistando as equipes de resgate.

A empresa publicou um vídeo do produtor Michael Scott, que atualmente mora na Tailândia, explicando por que ele e a equipe Pure Flix estarão transformando essa história inspiradora em um longa-metragem. Scott revelou que sua esposa cresceu em Saman Gunan e conheceu o ex-membro do Navy Navy Seal que morreu enquanto ajudava a resgatar o time de futebol.

Fonte: The Christian Post

Compartilhe