Os dez piores países para ser mulher

A Índia é o país mais perigoso do mundo para as mulheres devido à prevalência de violência sexual e alto risco de ser forçado ao trabalho escravo, segundo uma recente pesquisa de especialistas.

A pesquisa da Thomson Reuters Foundation, divulgada na semana passada, classificou o Afeganistão e a Síria, divididos pela guerra, em segundo e terceiro lugar, seguidos pela Somália e Arábia Saudita.

A organização entrevistou cerca de 550 especialistas focados em questões de mulheres, pedindo-lhes que classificassem os países com base em uma série de questões-chave, incluindo o acesso aos cuidados de saúde, prevalência de abuso sexual e discriminação.

Os Estados Unidos ficaram em décimo. A Índia assumiu o primeiro lugar, pois foi considerada a mais perigosa em três das questões temáticas.

Entre os riscos encontra-se violência sexual e assédio contra as mulheres, além de ser o país onde as mulheres estão mais em risco de tráfico de seres humanos, incluindo trabalho forçado, escravidão sexual e servidão doméstica.

O terceiro risco é o perigo que as mulheres enfrentam oriundos das práticas culturais, tribais e tradicionais, citando ataques com ácido, mutilação genital feminina, casamento infantil e abuso físico.

A última vez que a pesquisa foi realizada há sete anos, a Índia foi considerada o quarto país mais perigoso para as mulheres.

Ondas de indignação

A divulgação do relatório ocorre em meio à crescente indignação pública na Índia, onde uma série de casos de estupro, incluindo dois ataques a duas meninas de oito e dezesseis anos que trouxeram a tona novas discussões sobre o assunto de volta à agenda nacional.

O líder da oposição da Índia, Rahul Gandhi, lançou um ataque contra o primeiro-ministro Narendra Modi após a divulgação do relatório.

"Enquanto o nosso PM anda na ponta dos pés em seu jardim fazendo vídeos de yoga, a Índia lidera o Afeganistão, Síria e Arábia Saudita em estupro e violência contra as mulheres!", Twittou Gandhi, referindo-se a um vídeo que Modi postou em maio, aceitando um desafio de fitness. "Que pena para o nosso país!", Disse o chefe do Partido do Congresso.
 
Segue a lista com os dez principais países mais perigosos para as mulheres:

  1. Índia
  2. Afeganistão
  3. Síria
  4. Somália
  5. Arábia Saudita
  6. Paquistão
  7. RDC
  8. Iémen
  9. Nigéria
  10. Estados Unidos
Os EUA é o único país ocidental a figurar entre os dez primeiros. Os inquiridos classificaram os EUA de forma deficiente em casos de violação, assédio sexual, coerção sexual e falta de acesso à justiça em casos de violação.

O relatório faz referência direta ao movimento #MeToo, que destacou a natureza difundida do assédio sexual na América. A pesquisa foi realizada após o movimento se tornar viral.

Quase uma em cada cinco mulheres foram estupradas, e mais de uma em cada três sofreram estupro, violência ou perseguição por um parceiro íntimo nos EUA, de acordo com estatísticas de 2012 do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Especialistas disseram que a Índia, que está no topo da pesquisa, mostrou que não está sendo feito o suficiente para acabar com o perigo que as mulheres enfrentam, mais de cinco anos depois do estupro e assassinato de uma estudante em um ônibus em Déli.

"A Índia mostra total desrespeito pelas mulheres pois ainda ocorrem muitos estupros, estupro conjugal, agressão sexual e perseguição, o infanticídio feminino não diminuiu", disse o funcionário do governo de Karnataka, Manjunath Gangadhara, à Thomson Reuters .

A economia que mais cresce no mundo é líder em espaço e tecnologia e envergonhada pela violência cometida contra as mulheres.”

Fonte: Asian Correspondent

Compartilhe