Explosões no Sri Lanka matam pelo menos 185 pessoas no domingo de Páscoa

Três igrejas foram atacadas no Sri Lanka, com explosões que mataram dezenas de cristãos que celebravam a manhã do domingo de Páscoa. Três hotéis - Shangri-La Colombo, Kingsbury Hotel em Colombo e o Cinnamon Grand Colombo - que estavam realizando buffets de café da manhã de Páscoa também foram alvo dos ataques. Duas explosões adicionais foram confirmadas pela mídia nas áreas de Dehiwela e Dematagoda. 

Fontes da polícia e do hospital disseram que pelo menos 185 pessoas, incluindo crianças, foram mortas e 469 ficaram feridas nos ataques.  Pelo menos 81 pessoas morreram na igreja de São Sebastião em Negombo. São Sebastião postou fotos da carnificina em sua página no Facebook mostrando fiéis angustiados e feridos e danos extensos ao edifício. Autoridades da igreja informaram que havia 500 pessoas assistindo à missa no momento da explosão. 

Reportagens da mídia local dizem que pelo menos 27 pessoas morreram na Igreja de Sião em Batticaloa, na Província Oriental; 24 pessoas foram mortas na Igreja de Santo Antônio em Kochchikade.  A primeira das explosões teria ocorrido por volta das 8h30 da manhã.

O primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe condenou a violência e ordenou que os militares e a polícia iniciassem uma investigação urgente dos ataques. "Eu condeno veementemente os ataques covardes contra o nosso povo hoje. Eu chamo todos os cingaleses durante este momento trágico para permanecerem unidos e fortes", disse ele em um tweet. "Por favor, evite a propagação de relatórios não verificados e especulações. O governo está tomando medidas imediatas para conter esta situação."

Escolas e igrejas fechadas

Nenhum grupo se apresentou ainda para reivindicar responsabilidade. A polícia encontrou um pacote suspeito em Colombo, bem como materiais explosivos em uma casa perto do local da explosão de Dematagoda. "Condolências sinceras do povo dos Estados Unidos ao povo do Sri Lanka pelos terríveis ataques terroristas contra igrejas e hotéis que mataram pelo menos 138 pessoas e feriram mais de 600", disse o presidente Donald Trump em um tweet. "Estamos prontos para ajudar!"

"POTUS e eu estamos monitorando os terríveis ataques contra aqueles que celebram a Páscoa no Sri Lanka. Nossos corações e orações estão com as vítimas e suas famílias", disse o vice-presidente Mike Pence em um tweet. "Essa atrocidade é um ataque ao cristianismo e à liberdade religiosa em todos os lugares. Ninguém deve estar com medo em uma casa de culto."

Os cristãos no Sri Lanka experimentaram um aumento acentuado nos ataques desde o ano passado, com 67 casos notificados entre janeiro e setembro, segundo a  Aliança Nacional Cristã Evangélica do Sri Lanka. O NCEASL disse que "deplora" os ataques e está pedindo ao governo que encontre os criminosos e leve-os à justiça. Também pediu à Igreja global que ore pelas vítimas.

Os cultos noturnos em igrejas católicas no distrito de Colombo foram cancelados. Todas as escolas do governo estarão fechadas pelos próximos dois dias, anunciou o Ministério da Educação.



Fonte: The Christian Post
 

Compartilhe